Como tudo começou….

teatro infantil

As crianças são mesmo seres maravilhosos. Se o mundo dos adultos é na maioria das vezes muito chato e sem colorido, logo estes seres de luz encontram uma maneira criativa para buscarem prazer e ainda divertirem os adultos.

Neste sentido, quem tem olhos e ouvidos para vê-las e ouvi-las, poderá ter encontros mágicos.

As crianças não deveriam ter as preocupações dos adultos com seu mundo chato, destrutivo, burocrático e económico.

Quando assim, elas podem viver plenamente sua infância, buscam no cotidiano, nas coisas mais simples, brinquedos e brincadeiras com tanta originalidade e genialidade, que por vezes, assustam aos adultos desatentos ao universo infantil.

Um pedaço de celofane, uma formiguinha, fazer musiquinhas com a respiração, pelo puro prazer da experimentação, contemplação e magia, podem entreter uma criança por horas a fio. E nessa diversão contemplativa há tanta filosofia!

Nas décadas de 70 e 80, vivi meus felizes anos de infância e início da adolescência. Foram anos belos de minha existência. Tive uma família maravilhosa e pais que nos permitiram a mim e minha maninha sermos crianças felizes e sem preconceitos sobre o que quer que fosse.

Somos de uma familia pobre. Meus pais como muitos outros eram operários e numa época em que, ainda como hoje, sem acesso a todos os parques públicos infantis ou creches.

Sendo assim, tinhamos a reclusão da nossa casinha pequenina e às vezes a liberdade de subir nas arvores que meu pai plantava num quintal enorme em frente da nossa casa.

Nossa vila, de nome lindo, Alpino, era habitada por famílias operárias, mas era um vilarejo bastante agradável, privilegiado por áreas verdes, tornando-o um ambiente bastante saudável para crianças.

Tínhamos um espírito comunitário e meu pai era muito responsável por transmitir não só aos seus filhos, como buscar esta proposta comunitária em todas as famílias do entorno.

Todos nós nos conhecíamos. Todos nós brincávamos na rua enquanto nossos pais conversavam nas calçadas ou liam jornais aos finais de semana.

Mas durante a semana minha mãe nos orientava para não irmos pra rua. Pedia que ficássemos trancadas dentro de casa, pois a violência já começava a dar seus primeiros passos rumo à carnificina social que vivemos hoje.

E assim, eu e minha irmã buscávamos experiências e fatos ocorridos no bairro e em nosso dia-a-dia para brincarmos de TEATRO.

Nossa!! Como era bom!

Já tínhamos TV, mas não nos prendíamos muito a ela, a não ser pelos seriados desta década maravilhosa, pelos desenhos e Sítio do Pica-Pau Amarelo de Monteiro Lobato.

Nossa dedicação predileta eram compor personagens. Diabinhas construíam personalidades maravilhosas, desde sátiras aos políticos da TV, pessoas do bairro e até mesmo sobre nossos cães.

O mais engraçado de tudo é que estes personagens ganharam uma vida, uma força tão poderosa, que extrapolaram a nossa mente infantil e se perpetuaram até nossa vida adulta.

Muit@s são @s amig@s que conhecem estes figuras e que ainda hoje pra relaxar o stress destes novos tempos de tumulto, medo e miséria, passam horas a rir-se destas personagens infantis.

Meu maninho que não pôde viver esta infância querida, pois chegou ao nosso lar anos depois, já expressou até o desejo de transformar estes personagens em HQ ou mesmo para roteiro de cinema/teatro.

Este Blog tem o intuito de dar a conhece-los e com eles rir-se de suas bobagens, esquisitices e ironias.

Alguns, de certeza, você irá associar a alguem conhecido, pois esteriotipam coisas indesejadas que muitos seres humanos apresentam em suas personalidades.

Se você tiver filh@s e quiser espelhar-se nesta meneira libertária de educar crianças, ou seja, permitindo que seus filh@s possam brincar à vontade sobre tudo, saiba que em nada nos comprometeu a tão preservada “boa educação”, nem tampouco nos tornou seres perversos.

Este Blog é uma homenagem à minha família querida, aos meus pais, meus irmãos , primos e amig@s de infância, que fizeram parte desta historia querida. Também aos meus amig@s de hoje, que sempre que possível, juntos em em minha casa, passamos horas de diversão com estes personagens.

Este Blog também é uma homenagem ao meu companheiro, meu amor Nuno, que tanto gosta de crianças, animais e de comigo investir-se destes personagens. Passamos horas a rir de nossas palhaçadas. Sei que Nuno e eu temos bons exemplos para educar nossos filhos de maneira livre e divertida.

Por fim, homenageio as pessoas e animais que baseados em fatos reais e sem saber, serviram para despertar nossa criatividade infantil.

Seja bem vindo!

Nana

Comments (1) »